sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Eu queria poder ser sua chave.
A chave que te dá paz, que te diz '"isso vai mudar, acredita!", queria ser aquela a quem você pede conselhos e que te desilude com minhas respostas ou que te faz sorrir com a resposta certeira. eu queria poder ter a capacidade de fazer enxergar em mim a saída, a verdade, a seriedade e as piadas da vida.
Não me coloco mais nesse lugar. sei que jamais farei isso. Não sou parte de nada do que te faz ser, mas queria ser. meu querer, esse tão diferente do teu ser, me faz desejar todos os dias estar do seu lado. Sorrir teus sorrisos, esses que hoje vejo tão distantes de mim, por fotos, por palavras, queria ser motivo do teu rir, só hoje, só por agora, dó ser. E ponto. Sendo, eu não precisaria de mais nada. Apenas ser motivo de um pensamento seu no teu dia, me faria mais.
Eu acredito em mim, jamais desacreditaria. Mas (ah, esse mas...) com você eu seria talvez o que nunca fui ou o que fui por aquele (pouco, mas intenso) tempo a seu lado. Eu seria e, se você me permirisse, te faria ser riso, sorriso, gargalhada..
E toda noite, antes de dormir, junto com o desejo de boa noite que te envio em pensamento todos os dias, eu seria. E você seria mais, muito mais, do que possa sonhar hoje.
E te eternizo por onde eu vou: nas paredes, nas conversas, nos pensamentos: você é. É e está aqui. E pra mim, dentro do que vivo, isso basta.
Eu queria ser sua chave.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

"Você que me retire desse poço..."

Eu lembro de você e perco o ar. Perco o sono. Perco a fome.
Você fez de mim a pior pessoa que alguém poderia ter feito, você me fez sentir raiva. Pior sentimento que você poderia ter despertado em mim... O pior mesmo.
Eu sinto raiva e planejo vingança e sonho em te encontrar pra cuspir na sua cara e desejo coisas ruins. Credo. Essa não sou eu! Essa é alguém que você esculpiu assim que foi embora sem dar a menor satisfação, assim que fez um jogo adolescente de menina que quer sair por cima, assim que me fez um buraco no chão.
Não entendo ainda lembrar com certo carinho de alguns momentos. Não entendo ainda pensar que você até pode ter sido sincera e honesta, porque não foi em nenhum momento.
Eu choro, ainda. Dia sim, dia não, dois dias sim, outros tantos não. Mas eu choro ainda porque eu não consigo acreditar que alguém tenha sido suficientemente competente pra me fazer sentir raiva. Eu nunca achei que sentiria isso por alguém que foi tão... tão... só mais uma.


sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Hoje eu chorei. 
Chorei de madrugada, acordei chorando, chorei ouvindo música. Não, não chorei de saudade. Nem de dor por você não estar comigo. Nem de nada disso. 
Eu chorei porque eu me lembrei dos primeiros sinais de que você seria só mais uma, os sinais que eu ignorei. Eu chorei porque lembrei das suas palavras dizendo "eu não entro na vida de ninguém pra ser mais uma" e olha... Você foi só mais uma.
Eu nunca quero que as que passam pela minha vida sejam apenas mais uma, sejam mais uma dor, mais um aprendizado, mais um alerta. Nunca quero. Quero que sejam mais uma companhia, mais uma parceria, mais uma alegria.
E você, você mesma que disse que não seria e eu - que ainda me sinto estúpida por não ter prestado atenção em todos os sinais - acreditei. Eu chorei por isso: porque eu acreditei. Porque eu acredito que as pessoas são honestas e sinceras e não só comigo, mas com elas mesmas. E eu acreditei em você.
E sabe o pior? Eu ainda acreditarei na próxima que vier. E na outra. E na outra. Até que um dia, de tanto acreditar, alguém também acredite. Ou até o dia em que eu nunca encontre quem acredite. Ou até o dia que eu acabe mentindo pra mim mesma que eu não acredito mais.
E você, que foi lágrima no dia de hoje, terá sido exatamente o que você não queria ser: só mais uma nesse aprendizado.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Cara, como eu minto pra mim mesma! Vocês não tem noção das mentiras que eu conto pra mim... A maior delas, de todos os tempos é: não quero mais conhecer ninguém. Que mentira! Ah, que mentira deslavada!
O que eu mais quero é conhecer quem me faça tremer, quem me tire da inércia, quem me sacuda, me teletransporte pra um mundo de felicidade que eu sequer conheço. Eu quero conhecer quem me faça querer estar bonita, sorrindo, quem me faça sair do marasmo de dias cinzas. Eu quero é a rotina, o dia a dia de bom dia, de bafo de manhã, de sorriso bobo no meio do dia com uma surpresa pequena. Quero é que me tirem de onde eu estou, desse fundo-do-poço-que-não-vejo-saída que minha vida se tornou nos últimos meses. Quem tope uma cerveja no meio da semana ou me roube pra uma viagem no fim de semana. Quem respeite e entenda os meus medos e me faça tão segura que me faça esquecer por dias o quão insegura eu sou. Que me dê a mão em um passeio pelo centro da cidade, que me mostre o que gosta de fazer e que me apresente a coisas diferentes. Alguém que me faça compreender a inexatidão que é amar. Que me faça ser além do que sou. Que me transborde. Que me ensine os percursos mais diversos. Que queira um programa diferente do usual quando todo mundo quer me levar aos mesmos lugares. Que me sugue. Que me faça sentir plena. Que me ame e que, mais do que tudo, queira ser amada por mim. Porque se tem uma coisa que eu sei fazer, essa coisa é amar. É amar além. É amar "apesar de". É amar me entregando. Se tem uma coisa que eu sei fazer é dar amor. E não admito ao meu lado quem não esteja pronta pra receber o meu melhor.
Você tirou meus pés do chão e com eles, tirou a minha paz de espírito. Você chegou, tomou seu espaço, se fez presente e de repente, virou isso: um silêncio no meio do dia! Um silêncio diante de palavras mentidas que saíram da sua boca.
Você foi o pedaço de sorriso mais curto que apareceu e foi embora. Apenas foi embora. Você foi inferior a tudo que dizia que seria. Você me deu atenção, veio atrás e fugiu! Como eu tenho raiva de você! Como eu tenho nojo de você! Como eu tenho pena de você!
Como você consegue deitar e descansar depois de fazer o que eu jamais esperava? Como você consegue viver sua merda de vida, tendo deixado outra vida na merda? Como você consegue se olhar no espelho e sorrir feliz com esse egoísmo babaca que você tem dentro de si?
Baixa, lamentável, medíocre, desonesta, escrota, egoísta, mentirosa! Quais mais adjetivos eu poderia usar pra tentar te rebaixar o tanto que você me rebaixou?
Hoje, eu não consigo te desejar felicidade ou sorrisos. Hoje eu quero que você se foda tanto quanto eu me fodi. Hoje, eu só quero que seu dia seja uma merda, que seu mês seja uma merda, que seu ano seja uma merda!
"O que você deseja volta em dobro" eu duvido que minha vida seja mais merda, esteja mais embaixo do que hoje. Então, eu desejo mesmo! E que se foda!