quarta-feira, 26 de maio de 2010

Porque hoje... Hoje não quero dormir sem que seus braços me envolvam e me tomem do seu jeito mais fofo e doce. Não quero ir deitar sem antes ouvir da sua boca aquele 'boa noite' quase sussurrado que faz meu coração acelerar e me faz ter a certeza de que sim, será uma boa noite. Não quero levantar-me dessa cadeira sabendo que amanhã cedo, terei de me contentar com sua voz do outro lado da linha. Hoje não. Hoje quero presença, contato, suor, delírios, boca, língua, beijo, toque, eu-você.
Hoje não quero saber dos compromissos de amanhã. Do acordar cedo, do trabalhar, do chefe e de todo aquele blablabla. Deixemos tudo isso pra outro dia. Hoje, vem? Vem aqui e me faz sorrir e quase não conseguir dormir ao olhar seus olhos que lacrimejam enquanto me observam num semi-sono delicioso e cheio de cheiro seu. Vem aqui e me deixa com sorriso no rosto o resto do dia. Sorriso que escorre pelos cantos dos lábios e transborda pelos poros.
Hoje as palavras me doem no fundo, pedindo pra sair através de todos os buracos que possuo pra ver se você vem e atende a essa súplica do meu corpo pelo seu, da minha alma pela sua. Da minha vida.
Só hoje. Vem?

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Pimenteira...

Retorno ao blog tentando tirar os maus olhados.
As novidades? Não tantas como eu gostaria, mas a mais feliz... Estou noiva. É, n-o-i-v-a. Aliança de ouro, chororô da galera... Coisas assim. E por isso a pimenteira lá em cima. Pé-de-pato-mangalô-três-veiz. Quero zóio gordo no maior amor da vida, não.
Volto aqui, com um ar um tanto mais leve. Um tanto, não... muito mais leve. Os sorrisos, agora são uma contante em minha vida. Tudo por culpa dela. E é a culpada mais linda desse mundo. Ela tem toda a culpa por eu estar feliz hoje, toda a culpa pelo brilho no meu olhar, toda a culpa é dela.
É, ando amando mais do que nunca... Ando sorrindo, ando feliz, ando até de aliança de ouro agora!
E tudo por culpa dela... ou graças à ela. Não sei. Só sei que sem ela, agora, sou zero à esquerda.